Entrevista com o cantor Ricardo Maia, ex-baterista do grupo Polegar

01. Em 1989 surge o grupo Polegar. Formado por você, Alex Konti, Alan Frank e Rafael Ilha, o Polegar conquistou em cinco anos de carreira a vendagem de 1 milhão de cópias, em um mercado que existia o grupo Dominó, primeira “boy band” do país. Você esperava todo esse sucesso?

Não imaginava o sucesso como foi, veio muito rápido e mesmo sendo o mais velho não estava preparado para enxergar que um dia poderia acabar.

02. Você participou do filme “Uma Escola Atrapalhada” (1990), que levou aos cinemas 2.571.095 espectadores. Foi sua primeira aparição como ator. Foi difícil encarar esse ofício?

O filme foi uma ótima e gostosa experiência para mim. Foi o último filme que a Produtora R.A FILMES PRODUÇÕES do Renato Aragão, o DIDI, fez com a formação original dos Trapalhões. Fiz um bom desempenho, passei a mensagem que o diretor queria e foi prazeroso ter na minha história de vida um filme realizado com quatro caras super engraçados que eu assistia todos os Domingos da TV.

03. O Polegar encerrou as atividades em 1997. O ano de 2004 foi o retorno da banda (sem o Rafael), no programa “Domingo Legal” e vocês mostraram uma grande evolução musical. Mas já em agosto de 2005, o grupo deixou de existir. Você acha que esse formato “boy band” é uma fórmula descartável?

Tudo depende da vontade e interesse de cada integrante, nada na vida é descartável, pode ser passageira, mas a fórmula de tudo está no amor quando acaba o amor acaba qualquer coisa.

04. Você fez curso de atuação, foi produtor e diretor de eventos, diretor artístico de duas rádios, uma AM e outra FM, empresário de shows e se formou em Direito. Quando decidiu que iria viver de/para música?

Decidi viver de música porque está no meu destino fazer sucesso. Todo o começo com o Polegar foi por minha iniciativa. Acabou porque tinha que acabar. Meu destino depois do término me fez encontrar outras “famílias”, outras almas, outra banda.

05. Em 2005, você volta ao meio musical com a banda Orkut, que toca músicas dos anos 80, 90, 2000. A formação da banda (Ricardo Maia, Thiago Toth, Renato Silva, Bruno Alves e Luiz Henrique Puglisi) veio de uma comunidade de músicos dentro do orkut, por isso o nome da banda. De quem foi a idéia de formar uma banda através do site orkut?

A idéia de lutar e a vontade de fazer sucesso novamente foram minhas. Quando acabou o Polegar, não achei correto o modo como tudo terminou. Aí, com força, coragem e destino, montei a minha banda, mas com sangue novo, músicos de verdade, que mostrasse para os meus fãs que quando você tem veracidade, honestidade e amor no que faz , você consegue.

06. No Polegar, você era o baterista. Na banda Orkut, é o vocalista e toca guitarra. “Saiu de trás e foi para frente” dos palcos. Você sentiu a diferença de tratamento dos fãs?

Já era pra eu estar na linha de frente desde o início do Polegar, mas o Gugu me colocou como baterista por ser o mais velho. Hoje, sendo vocalista a responsabilidade é muito maior, mas em compensação posso passar meus sentimentos e energia para todos os fãs, que vão aos meus shows e agradeço o carinho e tratamento de todos.

07. Na banda Orkut, vocês relembram músicas do Polegar. Bate saudade daquela época?

Claro que bate saudade, foi o inicio de tudo.

08. Os anos 80 voltaram com tudo. O que você achou dessa tendência?

Eu achei que tudo está sendo um destino, porque a proposta da banda Orkut é tocar músicas que já fizeram muito sucesso nos anos 80, 90 e 2000 e a banda faz essa tendência

09. Onde as pessoas podem conhecer o trabalho da banda Orkut?

A banda Orkut tem apresentado seus shows nas festas de faculdades e bares, em São Paulo, como: Bar Lanterna, Café Aurora, Pub Old Vic, Trash 80s, Bar Bazzi , Bar Vivo. No site da banda tem a nossa agenda http://www.bandaorkut.com.br/ e lá dá para ouvir um dos ensaios, gravado em mp3.

10. Uma mensagem para os freqüentadores do site “Poucas e Boas da Mari”.

Quero falar a todos voçês que Deus está me dando a minha segunda chance, porque acredito no meu potencial, entre trancos e barrancos vou vencer, fazer mais sucesso do que já fiz no polegar e vou dar valor em tudo que eu conquistar nessa nova etapa de vida. Mas para isso pode acreditar no que eu escrevo com todas as minhas sinceras palavras do meu pensamento: o responsável pelo meu sucesso além da minha força e vontade e luta, é você, meu fã, ser humano e gente com eu.
Obrigado!!!

Fotos: Reprodução

Quer ter a entrevista com o Ricardo Maia em seus arquivos? Clique aqui Entrevista com Ricardo Maia (para abrir o arquivo .pdf precisa ter o programa Adobe Reader – Imprima se necessário, preserve o meio ambiente)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

4 thoughts on “Entrevista com o cantor Ricardo Maia, ex-baterista do grupo Polegar

  1. Boa noite, estava aqui, sentada na frente do computador e, relembrando da minha infância e comecei a baixar músicas do polegar e resolvi tb pesquisar sobre eles, saber oq andam fazendo, como estao, e achei essa entrevista com o Ricardo q vcs fizeram…tentei entrar no site da banda deles e nao consegui acessar, gostaria de saber c vcs sabem oq esta acontecendo? vcs tem contato com eles….era apaizonada por ele e ainda sou…nossa fãnzona msm…por favor me ajudem!

    desde já agradeço pela atenção e mto obrigada por não esquecer deles…pra mim foi a melhor boy band q ja existiu…nao tem e nunca vai haver outra igual!

    bjao a tds…

  2. bom naum sou dessa epoca mais curto o grúpo polegar e o dominó amo as musicas deles e tem cds e procuro me atualizar sobre todos beijao

  3. Gostaria de entrar em contato com Ricardo Maia , pelo orkut ou algum site da banda orkut pois este que foi anunciado não existe…bjussss e aguardo uma resposta urgente…

  4. Gostei muito em saber que o Ricardo que sempre foi um bom rapaz,está muito bem com a formação de outra banda,eu fui super fã do polegar,era apaixonada pelo alex,e fiquei mesmo feliz em saber,só lamento pela situação do Rafael,apesar que ele sempre foi problematico,quanto a Ricardo hj, eu achava que ele poderia ser ainda mais humilde do que ele já é,e colocar o nome de Deus sempre á frente dos seus objetivos quando ele falou que o responsavél pelo sucesso dele era a força e os fãs,ele só esqueceu que o maior responsavél por tudo na vida dele e de todos nós é Deus.ñ stou falando em religião mais eu estou dizendo sim que Deus é o primeiro acima de tudo e que devemos coloca-lo sempre no primeiro lugar e assim nosso reconhecimento será muito maior porque em primeiro lugar reconhecemos que Deus é Deus.te admiro muito Ricardo, faço muitos votos que vc consiga novamente entrar nas midias do sucesso,mais fica a dica pra vc que quer e ainda vai brilhar muito.Deus SEMPRE em primeiro lugar.sucesso

Leave a Reply